Albert Einstein

Albert Einstein possuía um dom muito singular, quando queria resolver um problema muito complexo. Colocava-se na posição de Deus e imaginava: “Se Deus fosse resolver esse enigma, como ‘Ele’ pensaria?”. Posicionava-se no lugar de “Deus” e, com a mente “Dele”, surgiam as soluções, sempre pensando: “Como ‘Ele’ resolveria essa ou aquela situação?”. Assim agia um dos maiores gênios que a humanidade já produziu. Ele também afirmava que o conhecimento adquirido jamais se igualava ao conhecimento resultante da criatividade. Ela é mais importante que o conhecimento adquirido nos livros e, desse modo, ele primeiro criava com sua mente privilegiada pela sua genialidade, e depois, procurava aplicar, experimentalmente, o resultado de suas conclusões. É um exemplo vivo e uma afirmação da onisciência Divina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *