meditacao
Dr. Guaracy Rosa

Dr. Guaracy Rosa

Meditação

Como podemos observar no livro “Monismo – Uma Interpretação Atualizada”, a importância da meditação para o nosso equilíbrio mental é fundamental. É a principal prática do exercício do Monismo junto com a divinização da vida.

Na prática diária da meditação, procuramos manter a mente em abstração, que é a ausência de pensamentos, afastando todo e qualquer pensamento intruso que surgem aos turbilhões. Aqueles que receberam iniciação, de um Mestre, praticam “japa” ou “japam” (repetição mental ou verbal de um mantra).

Medindo as oscilações eletromagnéticas do cérebro pelo eletroencefalógrafo, identificamos quatro grupos de oscilações: primeiro, oscilações β (beta) em torno de 30 Hz (hertz) que caracteriza: mente desperta ou estado de vigília; segundo, oscilações α (alfa), em torno de 7.3 a 13 Hz (hertz) que é um estado próximo à sonolência mas, ainda consciente e esta frequência, em Hz, 7.3 é a mesma encontrada na meditação. É interessante lembrar que nas crianças e nos animais, essa é a oscilação predominante, ou seja, 7.3 ou alfa (α).

Em terceiro lugar surgem as oscilações θ (theta), em torno de 4 a 7 Hz (hertz), que identifica condição de sonolência e, finalmente, o estado Δ (delta), de 0.5 a 4 Hz (hertz), que é a condição mais profunda, próxima à condição de quase morte.

Quando meditamos, a nossa mente deve ser mantida em condição alfa ou 7.3 Hz.

No início do exercício da meditação, manter nossa mente em alfa não é fácil, porém,  com a prática diária, de abstração mental, vamos conseguindo. Inicialmente por alguns minutos e na sequência vamos aumentando gradativamente.

Com o tempo, a alegria interior vai aumentando, passando a ser quase um momento de êxtase. É por esse motivo que monges budistas, vedantistas, carmelitas entre outros, intensificam esse período de meditação, ou também considerado de oração.

Quais as vantagens da meditação?

São inúmeras! Maior equilíbrio mental, passamos a dominar nossos pensamentos e não seu escravo. Facilita muito o diálogo com Deus que está dentro de você como fagulha, que é a sua “alma”. É um diálogo franco e alegre, quando você revela suas preocupações e dúvidas, suas intimidades e, num colóquio íntimo “Ele” lhe orientará e lhe dará proteção, como um Pai amoroso.

Foi também constatado que pessoas doentes, melhoraram de 20 a 30% após exercícios de meditação,  o que foi observado pelos pesquisadores do Davis Center for Mind and Brain da Universidade da Califórnia1, em trabalhos científicos publicados em revistas especializadas.

Ainda, a propósito, encontramos na literatura a ligação da Shuman Ressonance com a frequência de 7.3 Hz das oscilações alfa da mente humana. A Shuman Ressonance é uma camada eletromagnética localizada à mais ou menos 100 quilômetros da crosta terrestre e retém toda a energia eletromagnética oriunda dos raios e descargas elétricas que ocorrem no planeta e, interessante, é que a frequência em Hz (hertz) é de 7.3 Hz, a mesma de quando nossa mente encontra-se em condição alfa e essa correspondência permite uma ligação com essa energia existente pois estão na mesma frequência. Certamente, essa conexão permite uma captação de magnetismo dessa fonte e, aí, estaria a possível explicação da melhora clínica observada nesses pacientes, como se observou no estudo realizado no Davis Center for Mind and Brain da Universidade da Califórnia1.

Também a NASA observou que os astronautas, quando ultrapassavam essa camada (Shuman Ressonance), pioravam quando estavam com algum sintoma de doenças viróticas (gripe e outras). Resolveram o problema quando colocaram um aparelho na nave com carga eletromagnética, repondo esta energia.

Nota:

1 – Referências no site Veja.com, link: http://veja.abril.com.br/noticia/saude/meditacao-ganha-enfim-aval-cientifico. Acessado dia 13/11/2014. Mais informações também no link: http://veja.abril.com.br/noticia/saude/pesquisa-comprova-meditar-alivia-ansiedade-depressao-e-dor-cronica. Acessado dia 13/11/2014.

Dr. Guaracy Rosa

Dr. Guaracy Rosa

Formado em Odontologia. Professor de Farmacologia. 48 Anos Carreira Universitária. Integrou Corpo Docente da USP. Doutorado em Farmacologia.

Compartilhe esta postagem
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email